O câncer é uma parábola sobre o pecado

Todo sofrimento humano, especialmente o sofrimento do Filho de Deus, pretende retratar as almas entorpecentes a feiura moral inimaginável do pecado e a ofensiva inimaginável do pecado a Deus.

É por isso que existe sofrimento no mundo, de acordo com Romanos 8:20. Deus submeteu a criação à futilidade, não porque ela quisesse ser sujeita, mas por causa de quem a sujeitou, na esperança para aquele novo dia. Então Deus derrubou em abundância calamidades, doenças em abundância e morte em todos os lugares, a fim de esclarecer: o pecado é feio.

A parábola em toda a nossa dor

Todos os seres humanos odeiam o sofrimento. Muito poucos seres humanos odeiam o pecado. Não estamos recebendo a conexão. É uma parábola.

O câncer é uma parábola.

Leucemia é uma parábola.

Artrite é uma parábola.

O ebola é uma parábola.

Tsunamis são parábolas da feiúra do pecado.

O pecado é feio. Deve ser morto diariamente. Eu morro todos os dias, porque Jesus disse: “Pegue sua cruz diariamente ” (Lucas 9:23). E cruzes são para morrer.

A ofensa feia de nossa iniqüidade

O pecado é tão feio e tão ofensivo, o único remédio foi a morte de um substituto divino infinitamente digno.

O pecado é tão feio e tão ofensivo, toda a morte humana - bilhões e bilhões de mortes - são devidas a um pecado.

Piper: “Deus derrubou calamidades, doenças e morte, a fim de esclarecer: o pecado é feio.” Twitter Tweet Facebook Compartilhe no Facebook

O pecado é tão feio e ofensivo, o tormento eterno da consciência é uma resposta justa e apropriada.

O pecado é tão feio e tão ofensivo que justifica o massacre dos cananeus - homens, mulheres e crianças - depois de 400 anos, para que sua iniquidade possa ser plena.

O pecado é tão feio e tão ofensivo, Jesus o descreve numa parábola como a dívida impagável de 10.000 vezes o salário de 20 anos.

O pecado é tão feio e tão ofensivo que Deus ordenou 1.500 anos de pacto da lei, para que toda boca fosse parada e todo o mundo prestasse contas a Deus, e saiba que ninguém é justificado pelas obras da lei, porque você não pode fazer nada - 1.500 anos para aprender essa lição (Romanos 3: 19–20).

Para a morte

O conflito com essa realidade feia e ofensiva, portanto, não é um assunto pacífico. Não é um assunto bonito. Nem no Gólgota, nem na cozinha, nem no quarto, nem na frente da televisão.

Se somos fiéis toda vez que encontramos esse poder trêmulo, o encontramos com uma espada. Sem trégua. Sem compromisso. Sem prisioneiros. Para a morte.


Este clipe vem da mensagem recente de John Piper, “Faça Guerra: O Pastor e Seu Povo na Batalha Contra o Pecado”, proferida durante a Conferência de Desejando Deus para Pastores de 2015. Você pode acessar todo o áudio e vídeo da conferência gratuitamente.

Recomendado

Ceia da Família: Recuperando a Comunidade Através da Comunhão
2019
Como o amor de Deus é experimentado no coração?
2019
O espírito de gratidão
2019