Não fique ansioso com o amanhã

Eu lutei para viver no presente. Um "pensador" nato, constantemente me preparo para o futuro ou analiso o passado. Descobri por experiência que isso tem consequências. Quando estamos constantemente distraídos a partir do momento presente, nos tornamos doentios, infelizes, improdutivos e incapazes de ouvir a Deus.

“Quando estamos constantemente distraídos do presente, nos tornamos doentios, infelizes e incapazes de ouvir a Deus.” Twitter Tweet Facebook Compartilhe no Facebook

Quando vivemos constantemente "em outro lugar", fatigamos nossas mentes e nossos corpos. Nós nos cansamos sem fazer nada e depois nos perguntamos por que não temos energia para as tarefas diárias. Além disso, estar exausto e estressado nos deixa vulneráveis ​​a doenças, o que apenas aumenta a preocupação e reforça o ciclo vicioso.

Quando não estamos totalmente presentes, também podemos facilmente deixar de ouvir de Deus. Podemos clamar por sua orientação, mas se estivermos pensando demais no que está por vir, nossas mentes ficam nubladas e nossos ouvidos parados. Estar em paz hoje nos torna abertos ao que ele deseja nos revelar hoje.

Jesus focado no presente

Como cristãos, estamos acostumados a ouvir sobre Jesus ser o nosso maior professor. Nós procuramos por ele orientação para evitar o pecado, abraçar o amor e escolher a fé. Mas muitas vezes não consideramos o fato de que Jesus é um dos melhores professores para outra coisa: viver no presente.

Deus controla o tempo. Ele cronometra “toda matéria debaixo do céu” (Eclesiastes 3: 1). Por exemplo, embora os fariseus desprezassem Jesus, "ninguém lhe pôs a mão, porque ainda não havia chegado a sua hora" (João 7:30).

Para Deus, não importa apenas o que as coisas acontecem. Também importa para Deus quando as coisas acontecem. Isso significa que Deus nos dá apenas uma tarefa de cada vez. Ele quer que dediquemos nossa total atenção ao que atualmente nos é designado. Não pretendemos dividir nosso foco entre hoje e amanhã.

Sabendo que não seria fácil para nós descansar mentalmente no presente, Jesus nos diz o seguinte: “Não se preocupe com o amanhã” (Mateus 6:34). Embora possamos pensar: "Bem, é fácil para ele dizer isso", vamos considerar sua situação por um momento. Jesus era o Filho de Deus, mas também era "completamente humano", tentado com as mesmas tentações que somos (Hebreus 4:15). E humanamente falando, Jesus tinha muito com que se preocupar.

“Não importa para Deus o que as coisas acontecem. Também importa para Deus quando as coisas acontecem. ”Twitter Tweet Facebook Compartilhe no Facebook

Jesus sabia que ele seria morto. Para piorar a situação, ele conhecia a natureza agonizante e horripilante de sua morte. Ele estava ciente da tortura física que se aproximava, da traição emocional dos amigos e da inconcebível separação de seu pai. Esse "monstro" aterrorizante de um pensamento assombraria qualquer ser humano que soubesse de sua presença. Jesus demonstrou intenso medo por isso algumas horas antes de ser preso (mesmo a ponto de suar sangue, Lucas 22:44), mas ele respondeu a esse evento no dia - na hora - em que ele chegou.

Rebobine três dias antes e ele estava montado em um burro, sorrindo e se regozijando com todos na cidade. E, é claro, dias e semanas antes disso, ele estava feliz e bem, abordando seu trabalho diário com total devoção, paz e eficácia.

Não sabemos se Jesus teve momentos de medo semanas ou dias antes de sua morte, mas, se teve, colocou-o diante de Deus rapidamente e optou por abraçar a paz - e o momento presente - em vez disso.

A idéia de que Jesus poderia ser preenchido com alegria alguns dias antes da crucificação me surpreende. Se eu estivesse no lugar dele, ficaria (vamos ser honestos) paralisado de preocupação com o que estava por vir.

Jesus teve uma paz incrível.

Jesus está presente para nos ajudar a viver no presente

E Jesus nos oferece essa paz.

Jesus diz: "Minha paz vos dou" (João 14:27). Observe a escolha da palavra: Minha paz vos dou. Este não é um sentimento geral de descanso que nos é concedido; isso é dele . Esta é a paz do único e único príncipe da paz (Isaías 9: 6), um descanso profundo, seguro e inabalável que fez Jesus viver calma e atualmente, a cada hora em que ele estava. Deus nos oferece sua paz.

“Jesus sabia como viver cada dia ao máximo. Ele era capaz de fazer valer cada hora. ”Twitter Tweet Facebook Compartilhe no Facebook

Muitos de nós esquecemos que nos foi dada a maior paz que existe. Alguns de nós que percebemos que podem se sentir frustrados por não conseguirmos acessá-lo. Como muitas outras bênçãos que recebemos por meio do Espírito dele, precisamos aprender a abrir nossos corações para ele. Devemos acalmar as partes mais altas de nós mesmos e crescer (ainda que desajeitadamente) para dentro dela. Antes de mais, devemos nos lembrar do que nos foi dado. Meditar sobre essa promessa de paz a traz cada vez mais à vida dentro de nós.

Jesus sabia como viver cada dia ao máximo. Ele era capaz de fazer valer cada hora. Mesmo quando ele passou um tempo descansando em Deus, ele estava completamente presente, fazendo com que o refrescasse como deveria. Vamos seguir a orientação dele. Se ele pudesse escolher a paz com tudo o que havia pela frente, e se seu Espírito viver dentro de nós, então todos nós podemos fazer o mesmo.

Recomendado

Devemos nos despedir do conselho de namoro de Salomão?
2019
Amor e respeito: princípios básicos para o casamento
2019
Quando Deus diz ir
2019