Chefe dos Pecadores

Chefe dos Pecadores

1 Timóteo 1:16 e Gálatas 1:15

Recebi misericórdia por esse motivo, para que em mim, como principal, Jesus Cristo pudesse mostrar sua perfeita paciência como exemplo para aqueles que deviam acreditar nele para a vida eterna. . . . Ele me separou antes de eu nascer e me chamou por sua graça.

Você estava em chamas, um fariseu.

Eu fui. Sem uma falha.

Então irrepreensível? Pureza perfeita?

Sim, na lei.

Você concordou com a morte de Stephen?

Mais do que consentimento, aprovado.

E você ouviu o último suspiro dele?

Eu fiz, imóvel.

Você condenou os inocentes?

Mais do que condenar, blasfemado.

E sua sentença foi violenta?

Isso foi. Eles gritaram.

Você não lamentou tudo isso uma vez?

Nem uma vez. Nem senti arrependimento.

Ou sentir o calor do abismo?

Nem frio, nem suor.

E ainda assim você diz que foi eleito?

Eu faço: orar, pregar.

E todo esse tempo seu rei rejeita?

E pior, impeachment.

Ele considerou sua maldade?

Com olhos impecáveis, entronizados.

E você ele propôs possuir?

Já possuído.

Então, por que tantos anos perversos?

Minha culpa, minha incredulidade.

O que? Faça você gostar dos seus pares pecadores?

Não. Antes, chefe.

Mas ainda o último apóstolo! Paulo.

Não só por último, mas menos importante.

Um co-herdeiro de todos!

E co-falecido.

Para quem, então, todo esse pecado, essa dor?

Para você, como eu, depravado.

E qual o meu benefício, meu ganho?

Eternamente salvo.

Do fariseu ao libertos, então.

Dois mil anos separados.

A esperança de todos os piores homens:

Seu coração paciente.

Novembro, 2012

Recomendado

O que Paulo quer dizer: “Cristo reconciliará consigo mesmo todas as coisas”?
2019
Você ora contra a tentação?
2019
Por que alguns dons espirituais atraem pessoas instáveis
2019